Ele pensava que eram varizes… Mas quando o médico lhe viu o pé… Ficou em choque!

Quando um chinês notou esta mudança em seu pé, nem deu muita importância. A linha em formato de uma cobra parecia ser varizes, mas apareceu muito rápido e ele coçava-se terrivelmente. Então o homem foi ao médico, mas ao princípio, nada fora do normal foi detectado.

Quando a comichão não diminuiu e, acima de tudo, as veias ficaram ainda mais aparentes, o homem procurou uma segunda opinião. Neste estágio, ele tinha notado que as varizes moviam-se alguns centímetros a cada dia. Foi quando o médico lhe deu o assustador diagnóstico: o homem tinha um parasita a viver no pé que estava aos poucos a penetrar na sua pele.

Algumas semanas antes, o paciente esteve de férias na Nigéria e, de alguma forma, entrou em contato com fezes de animais. Com isso, ele contraiu a “larva migrans cutânea”, também conhecida como “bicho geográfico” (nome dado por deixar rastros na pele parecidos com os traços de um mapa), parasitas que vivem no intestino delgado de animais, especialmente cães e gatos. Esta é uma das doenças de pele mais comuns que os turistas apanham quando viajam para regiões tropicais.

Esta infecção ocorre geralmente por andar descalço em superfícies contaminadas, como praias. Felizmente, a infecção normalmente desaparece sem tratamento dentro de algumas semanas, pois estes parasitas não se adaptam ao corpo humano.

O homem tomou uma medicação e os vermes desapareceram após duas semanas. Para se proteger desta infecção, ande sempre calçado e procure não se deitar em areia suja. Também tenha cuidado com os cães e gatos de rua.