Alerta! Câncer de pâncreas: principais sintomas, fatores de risco e tratamento

O pâncreas é uma glândula que se encontra atrás da parte inferior do estômago. Suas duas funções principais são as seguintes:

produzir enzimas que auxiliam na digestão;
produzir os hormônios insulina e glucagon, que regulam os níveis de açúcar no sangue.
O câncer de pâncreas é o décimo segundo câncer mais comum e é responsável por 3,2% de todos os novos casos de câncer nos Estados Unidos, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer. Infelizmente, também é um dos tipos mais mortais de turmor.

O câncer de pâncreas muitas vezes permanece não detectado até os estágios finais, porque ele raramente produz sintomas no início. No entanto, opções de tratamento estão disponíveis para diminuir a sua propagação e aliviar os sintomas. Em alguns casos, a doença pode ser curada se for encontrada cedo.
Quais são os sintomas do câncer de pâncreas?

O câncer de pâncreas é notoriamente difícil de diagnosticar porque ele não produz sintomas nos estágios iniciais. À medida que a doença progride, os seguintes sintomas geralmente aparecem:

icterícia (amarelamento da pele e do branco dos olhos, urina escura ou laranja, fezes de cor pálida);
dor abdominal devido à pressão criada pelo tumor em crescimento (a dor pode piorar após as refeições);
perda de apetite e perda de peso;
náusea e vômito; diarreia; febre e calafrios; cansaço e fraqueza persistentes; depressão;
desenvolvimento súbito de diabetes se as células produtoras de insulina forem afetadas

Estes sintomas podem não significar câncer de pâncreas, mas podem ser sinal de um problema diferente e merecem uma ida ao médico.

Quem está em maior risco de ter câncer de pâncreas?
Existem certos fatores que são conhecidos por aumentar o risco de câncer de pâncreas. Eles incluem os seguintes:

fumar — quase dobra o risco da doença;
uma dieta rica em gorduras;
histórico familiar de câncer de pâncreas;
idade — a doença é incomum em pessoas com menos de 45 anos;
diabetes;
pancreatite crônica;
cirrose do fígado;
obesidade.
O risco é maior em pessoas que combinam esses fatores.

Como o câncer de pâncreas é tratado?

O tratamento depende da fase do câncer, da saúde geral do paciente e de suas preferências pessoais.

Se o câncer de pâncreas for encontrado precocemente, a opção mais provável é a cirurgia para remover o tumor seguida de quimioterapia para matar as células cancerosas remanescentes. A terapia de radiação também pode ser usada para tratar o câncer de pâncreas.

Outra opção de tratamento é a imunoterapia (também chamada de terapia biológica), que ajuda o sistema imunológico do paciente a combater o câncer.

Existe uma maneira de diminuir o risco de câncer de pâncreas?

Não há nenhuma maneira conhecida de prevenir a doença, mas existem certas medidas que podem ajudar a diminuir o risco de tê-la. Elas incluem:

deixar de fumar;
tomar medidas para controlar melhor o diabetes;
limitar o consumo de alimentos gordurosos em sua dieta e ingerir mais vegetais, frutas e grãos integrais;
manter um peso saudável.