Garoto fica em coma por mais de 5 anos, e o que ele diz quando acorda é de dar arrepios

Garoto fica em coma por mais de 5 anos, e o que ele diz quando acorda é de dar arrepios

Martin Pistorius era uma criança normal, gostava de brincar com seus irmãos e tinha pais mega carinhosos. Martin começou a sentir dificuldade de se movimentar aos poucos, suas mãos já não funcionavam como antes e pouco tempo depois suas pernas e a fala também foram afetadas.

Aos 12 anos de idade entrou em coma inexplicavelmente, os médicos não conseguiam entender o que estava havendo com ele. Após 3 anos começou a recuperar a consciência, no entanto só começou a recobrar a consciência aos 16. Martin teria que enfrentar muitos problemas pela frente, o que aconteceria com ele seria ainda mais desafiador que o coma.

Ele recuperou a consciência plena com 19 anos, mas mesmo acordado, parecia que ele não estava “lá”. Ele tinha perdido completamente a capacidade de se comunicar, seu corpo inteiro estava paralisado, e ele não podia andar, usar as mãos ou até mesmo falar. Sua principal forma de comunicação era através dos olhos. Sua cuidadora, Virna Van Der Walt, notou que ele poderia usar seus olhos para responder as coisas que ela perguntava.

Foi então que sua família o mandou para a universidade de Pretória para que lá fosse estudado se ele realmente estava consciente. Os médicos então criaram um computador de fala e assim Martin pôde se comunicar com seus familiares.

Mesmo com as dificuldades que a vida impôs para Martin, ele se esforçou e formou, o que fez com que ele tivesse algo muito próximo de uma vida normal.

Martin hoje é casado e mora no Reino Unido, ao lado de sua esposa, ele relembra de momentos em que estava em coma e sua mãe conversava com ele. “Minha mãe me olhava desejando que eu morresse, não por maldade, mas porque ela não sabia que eu estava mentalmente presente.” Após essa revelação os médicos que estudavam seu caso ficaram arrepiados ao saber que, mesmo em coma, ele podia ouvir tudo ao seu redor.

jovem foi diagnosticado com uma síndrome conhecida como a síndrome locked-in, que ainda permanece um mistério. Segundo os médicos a síndrome geralmente acontece após um acidente vascular cerebral que danifica parte do tronco do cérebro, fazendo com que maior parte dos músculos faciais e do corpo se paralisem.

Martin ainda precisa do computador para se comunicar, mas isso não atrapalha para que ele tenha uma vida com muito amor e felicidade. Segundo ele, passar por essa experiência fez com que ele fosse mais grato pela vida e fez com que ele enxergasse a vida de outra forma. E finalizou dizendo. ” Por muitos anos eu era como um fantasma. Eu podia ouvir e ver tudo, mas era como se eu não estivesse lá. Eu era invisível.”

Hoje Martin tem um livro que conta toda essa etapa de sua vida. A obra foi titulada como Ghost Boy”, e conta tudo que ele viveu.

Achou a história emocionante? Compartilhe com seus amigos.